O número de registros de violência contra as mulheres cresceu 27% em São Paulo e 18% no Rio de Janeiro em relação ao ano passado.  É um mal que se alastra por todo o país e que tem maior repercussão nas grandes capitais.

Geralmente, a mulher não tem chance contra a força do homem. Mas recentemente, uma vítima conseguiu matar o homem que tentava estuprá-la, no Rio de Janeiro. Foi um caso atípico nas estatísticas.

O FLIPAR relembra casos de violência contra mulheres.