Às vésperas do Natal, o comércio comemora a movimentação nas lojas e alimenta a expectativa de crescimento nas vendas em relação ao ano passado. É a retomada do fôlego após um ano de grandes prejuízos com o isolamento social, o fechamento de lojas e a alta das taxas de desemprego.

Pesquisas mostram que os negócios não devem alcançar o patamar de 2019, pré-pandemia, mas já revelam uma evolução que traz otimismo, com o avanço da vacinação e a reconquista de postos de trabalho.

A maioria dos consumidores vai presentear. Veja na galeria.