O Tribunal do Júri, em Porto Alegre,  condenou por homicídio os quatro réus apontados como responsáveis pelo incêndio que matou 242 pessoas na boate Kiss, em 2013. As penas variam de 18 a 22 anos e justificariam a prisão imediata. Mas a justiça concedeu habeas corpus preventivo e eles vão recorrer em liberdade.

O Flipar mostra a decisão e alguns dos principais depoimentos do julgamento, que durou dez dias e foi acompanhado com ansiedade pelos parentes das vítimas.